Google, Facebook e Amazon se unem a Trump contra 'taxa digital' da França

WASHINGTON - A relação entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e as grandes empresas de tecnologia do país sempre foi fria, mas agora um adversário em comum pode juntar os dois lados, ao menos temporariamente: o plano da França de taxar as gigantes tech americanas.

Google, Facebook e Amazon depuseram em Washington nesta segunda-feira em favor dos esforços do governo Trump para tentar punir a França por exigir uma taxa de 3% sobre empresas internacionais de tecnologia com receita global de pelo menos € 750 milhões (US$ 832 milhões) e vendas digitais de € 25 milhões no território francês.

A taxa digital da França "viola regras tributárias estabelecidas há tempos e só mira um setor de negócios", criticou Nicholas Bramble, conselheiro de política comercial do Google, em audiência no Gabinete do Representante de Comércio dos EUA. "Autoridades do governo francês enfatizaram repetidamente que a taxa é direcionada a empresas estrangeiras de tecnologia".

Washington está investigando a medida francesa, assinada no mês passado pelo presidente Emmanuel Macron, que pode ser um precedente para novas tarifas e restrições. O representante do Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, pode tomar providências sobre o assunto até dia 26 de agosto, quando se encerra um prazo para comentários sobre a ação.

Disponivel em: https://oglobo.globo.com