Saques do FGTS começam hoje; agências da Caixa vão abrir no sábado

Começam nesta sexta-feira, 13, os saques de até 500 reais do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os primeiros a receber serão os clientes na Caixa Econômica Federal com conta-poupança abertas até 24 de julho e nascidos entre janeiro e abril. Para eles, o crédito é automático, ou seja, cai direto em conta. Também terão os recursos liberados hoje os correntistas nascidos nos quatro primeiros meses do ano, que solicitaram a antecipação do pagamento. As agências vão funcionar por duas horas a mais nos próximos três dias úteis (13, 16, 17) e vão abrir no sábado, 14, em horário especial.

A liberação dos recursos faz parte de medida do governo federal que flexibilizou as regras do saque do FGTS, para estimular o consumo e aquecer a economia. Segundo a Caixa, a previsão é que 5 bilhões de reais sejam liberados nesta sexta, o que significaria o maior pagamento da história do banco via FGTS, segundo o presidente da instituição, Pedro Guimarães.

Além disso, quem retirar o dinheiro continuará a ter direito à retirada integral do valor do FGTS em caso de demissão sem justa causa, além da multa de 40% sobre o valor total. 

Os saques irão liberar uma cota de até 500 reais de contas ativas — de contratos de trabalho que estão vigentes — e inativas. Caso a pessoa tenha menos que esse valor na conta, pode sacar integralmente. O limite é por conta. Ou seja, se o trabalhador tiver duas contas, por exemplo, poderá sacar até 1.000 reais, sendo 500 reais de cada uma. Segundo a equipe econômica, a liberação dos saques deve abranger 96 milhões de trabalhadores. Atualmente, há cerca de 260 milhões de contas ativas e inativas no FGTS. Desse total, cerca de 211 milhões (80%) têm saldo de até 500.

Também não é necessário sacar o dinheiro imediatamente no momento da liberação, já que os recursos estarão disponíveis para movimentação até o dia 31 de março de 2020. Quem não deseja sacar os valores deve informar ao banco — o prazo é até 30 de abril de 2020 para solicitar a devolução do crédito ou transferência do valor para outra instituição financeira.

Quem pode sacar hoje

Dinheiro é liberado antes para quem tem conta poupança na Caixa Econômica

Dinheiro será liberado conforme mês do nascimento do correntista

 

Nascidos em

Data do saque

Janeiro, fevereiro, março e abril

13 de setembro

Maio, junho, julho e agosto

27 de setembro

Setembro, outubro, novembro e dezembro

9 de outubro

Fonte: Caixa Econômica Federal

Receberão automaticamente os recursos nesta sexta os cotistas que tem conta poupança na Caixa e nasceram entre janeiro e abril. Para os nascidos entre maio e agosto, o calendário começa em 27 de setembro e para os aniversariantes dos últimos quatro meses do ano, em 9 de outubro.

Para os correntistas da Caixa que nasceram entre janeiro e abril, a solicitação deveria ter sido feita até domingo 8 para que os recursos do fundo fossem depositados nesta sexta-feira, 13. Os nascidos entre maio e agosto tem até o dia 22 para pedir o adiantamento do pagamento que ocorrerá no dia 27. E para aqueles que nasceram nos últimos quatro meses do ano, para receber no dia 9 de outubro será preciso pedir ao banco até o dia 4.

Segundo a Caixa, os correntistas que solicitarem a antecipação após o final do prazo, ainda assim receberão os recursos antecipadamente, mas com 20 até dias de atraso com relação a data original. Portanto, antes dos clientes de outros bancos, mas depois das primeiras datas estipuladas pelo banco. Por exemplo: se o trabalhador nascido em setembro pediu a antecipação no dia 8, o valor cairá na sua conta nesta sexta, 13. Mas se a solicitação for feita depois, a Caixa tem até 20 dias para depositar o dinheiro a que tem direito.

Clientes de outros bancos

No caso dos clientes de outros bancos, a data dos saques também varia de acordo com o aniversário do cotista. O calendário começa em 18 de outubro para os nascidos em janeiro e termina em 6 de março de 2020 para os aniversariantes de dezembro.

Para quem não tem poupança na Caixa 

Trabalhadores com contas ativas e inativas podem pegar o benefício em agências do banco, caixas eletrônicos e casas lotéricas

 

Nascidos em

Data do saque

Janeiro

18 de outubro

Fevereiro

25 de outubro

Março

8 de novembro

Abril

22 de novembro

Maio

6 de dezembro

Junho

18 de dezembro

Julho

10 de janeiro

Agosto

17 de janeiro

Setembro

24 de janeiro

Outubro

7 de fevereiro

Novembro

14 de fevereiro

Dezembro

6 de março

Fonte: Caixa Econômica Federal

 

Horários de funcionamento diferenciado

As agências da Caixa vão funcionar em horário estendido por duas horas nos próximos três dias úteis, começando nesta sexta-feira. Haverá atendimento também no sábado, das 9h às 15h. A operação será avaliada pelo banco, para decidir como procederá nos próximos calendários de saque. O horário de funcionamento vai variar dependendo do expediente atual da agência. Para conferir como funciona a próxima da sua casa, basta localizá-la pelo site da Caixa e conferir na tabela abaixo. Por exemplo: se a agência funciona normalmente das 10h às 16h, nos dias 13, 16 e 17 funcionará das 8h às 16h. De acordo com a Caixa, as unidades terão atendimento exclusivo para realizar o pagamento, solucionar dúvidas, promover acertos de cadastro dos trabalhadores e emitir senha do Cartão Cidadão.

Horário de funcionamento das agências da Caixa nos dias 13, 16 e 17 de setembro

Banco terá horários especiais para atender cotistas do FGTS

 

Horário de Funcionamento normal

Horário de funcionamento nos dias 13,16 e 17

Agências que abrem às 8h

Funcionamento terá 2h a mais no término

Agências que abrem às 9h

Funcionamento começa às 8h e termina 1h mais tarde

Agências que abrem às 10h

Funcionamento começa às 8h

Agências que abrem às 11h

Funcionamento começa às 9h

Fonte: Caixa Econômica Federal

Como verificar saldo

Para saber quanto poderá tirar, a consulta ao saldo é feita por meio do site do FGTS. Para isso, é necessário cadastrar uma senha. Tenha em mãos o número do NIS/PIS. Esse dado pode ser encontrado no Cartão do Cidadão, na Carteira de Trabalho, no extrato impresso do FGTS ou no site Meu INSS. Após informar o número do NIS/PIS, basta clicar em “cadastrar senha”, preencher os dados e fazer o login para acessar a conta. O site vai mostrar informações sobre todas as contas de FGTS que o trabalhador já teve – a cada emprego é criada uma nova para receber os depósitos mensais de 8% do valor do salário. O extrato lista também as contas que já tiveram saques efetuados. Essa opção está disponível na aba “extrato completo”.

Com a mesma senha, é possível checar as informações no aplicativo do FGTS, disponível para celulares com sistema operacional iOS ou Android. No site ou no aplicativo, é possível se cadastrar para receber mensalmente as informações por SMS ou e-mail. A outra opção para consultar os recursos é o papel. A cada dois meses, a Caixa envia para a casa do trabalhador um extrato. Também é possível fazer a verificação em uma agência do banco, mediante a apresentação de documento oficial (RG, CPF e carteira de trabalho). 

Saque-aniversário

Após o período do saque imediato, os trabalhadores poderão optar por fazer saques anuais de uma parcela de seu FGTS, chamado de saque-aniversário, que começarão em abril de 2020. A adesão ao saque aniversário não impede o saque imediato, e vice e versa. Se optar pelo saque aniversário, essa modalidade, o trabalhador não poderá sacar o FGTS em caso de demissão sem justa causa. No entanto, a multa de 40% sobre o valor total da conta está mantida. Veja para quem vale a pena mudar para nova modalidade, segundo economistas.

Os aniversariantes do primeiro semestre, no entanto, terão um calendário para fazer o saque: nascidos em janeiro e fevereiro podem efetuar o saque entre abril a junho de 2020; os nascidos em março e abril podem pegar o dinheiro de maio a julho e quem nasceu entre maio e junho pega o dinheiro de junho a agosto. Após junho, os saques poderão ser feitos no mês de aniversário do trabalhador. O saque-aniversário valerá para quem optar por receber parte do FGTS a cada ano. Nesse caso, os interessados em migrar para a modalidade terão que comunicar a decisão à Caixa Econômica a partir de outubro deste ano, no site do banco.

Disponivel em: https://veja.abril.com.br